Seguidores

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Quando eu morrer, quem vem me buscar?


Normalmente, ao desencarnar (morrer), uma pessoa é assistida por outras entidades espirituais (espíritos), com excessão dos suicídas. Essas entidades, em geral, têm uma certa proximidade com a pessoa que está para desencarnar.
Quando a pessoa vai desencarnar suas células corporais deflagram um sinal que fica retido em sua aura espiritual, liberando impulsos que servem para alertar os socorristas espirituais. Assim, o plano espiritual toma ciência da hora do acontecimento e toma as providências cabíveis.
Uma das providências é preparar pessoas conhecidas, familiares da encarnação, amigos que eram pessoais, para acompanharem o espírito desencarnante até o plano que habitará. Também é normal que essas pessoas (espíritos), acompanhem o desencarnante muitos dias antes de sua partida para o plano espiritual.
Por isso ocorrem relatos de gente que estaria 'enlouquecendo' por ver espíritos de familiares e amigos quando está prestes a desencarnar. Nesses momentos, a mente da pessoa passa a ter estados alternados de estágios, tudo para facilitar a visibilidade dos espíritos e ao mesmo tempo para aplacar a angústia do momento.
A passagem de um plano para o outro sempre é traumática, por mais evolução que o espírito tenha. Dizem os mestres espirituais, que até o rítimo da respiração fica cadenciado e o coração passa a ter um 'tropel' diferenciado.
Quase sempre, nos casos em que eu pessoalmente acompanhei, os espíritos são encaminhados para um tipo de hospital de colônia (cidade espiritual), onde, em tudo o que aparece, o ambiente em muito se assemelha ao ambiente do quarto que o indivíduo estava ao desencarnar, ou ao ambiente de sua casa. Também é normal, conforme o caso, que leve até uma semana ou mais (tendo por base o nosso relógio), para que o espírito saiba que desencarnou.
Nem todas as pessoas que são parentes desencarnados do desencarnante estão preparados para esses acompanhamentos. Muitos podem já ter reencarnado e outros podem não estar num estágio que respalde esse evento.
De qualquer forma, a viagem daqui desse plano para o outro é sempre acompanhada por alguém que gostamos um dia, seja quem seja, e o fito da espiritualidade não é fazer teatro e sim amparar o momento para que o espírito tenha o menor trauma possível.

Marlon Santos

Um comentário:

  1. oi querido irmão Marlon , descobri seu blog através de minha irmã que foi consultar com você , e ontem à noite quando estava sozinha em casa , pois meus filhos tinham saido li todas suas postagens realmente são muito interessantes , eu já sabia de tudo isso mas como é bom ver alguém tão perto da gente escrever algo assim , parecia que eu estava vivendo as postagens se você tiver msn me adiciona assim podemos comentar o assunto eu tentei te add no orkut mas já estava lotado , não vejo à hora de te conhecer pessoalmente :D msn : linka_rosa@hotmail.com

    ResponderExcluir