Seguidores

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

A Morfologia do Espírito

 A que diretrizes obedecem as entidades desencarnadas para se apresentarem morfologicamente?


  As linhas morfológicas das entidades desencarnadas, no conjunto social a que se integram, são comumente aquelas que trouxeram do mundo, a evoluírem, contudo, constantemente para melhor apresentação, toda vez que esse conjunto social se demore em esfera de sentimentos elevados.

A forma individual em si obedece ao reflexo mental dominante, notadamente no que se reporta ao sexo, mantendo-se a criatura com os distintivos psicossomáticos de homem ou de mulher, segundo a vida íntima, através da qual se mostra com qualidades espirituais acentuadamente ativas ou passivas. Fácil observar, assim, que a desencarnação libera todos os Espíritos de feição masculina ou feminina que estejam na reencarnação em condição inversiva atendendo a provação necessária ou a tarefa específica, porquanto, fora do arcabouço físico, a mente se exterioriza no veículo espiritual com admirável precisão de controle espontâneo sobre as células sutis que o constituem.



Nota do autor Espiritual - Devemos esclarecer que essas ocorrências para efeito de responsabilidade cármica e identificação pessoal respeitam, via de regra, a ficha individual da existência última vivida pela personalidade na Terra, situação que perdura até novo estágio evolutivo que se processa, seja na reencarnação, seja na promoção a mais alto nível de sublimação e serviço.



Ainda assim, releva observar que se o progresso mental não é positivamente acentuado, mantém a personalidade desencarnada, nos planos inferiores, por tempo indefinível, a plástica que lhe era própria entre os homens. E, nos planos relativamente superiores, sofre processos de metamorfose, mais lentos ou mais rápidos, conforme as suas disposições íntimas.

Se a alma desenleada do envoltório físico foi transferida para a moradia espiritual, em adiantada senectude, gastará algum tempo para desfazer-se dos sinais de ancianidade corpórea, se deseja remoçar o próprio aspecto, e, na hipótese de haver partido da Terra, na juventude primeira, deverá igualmente esperar que o tempo a auxilie, caso se proponha a obtenção de traços da madureza.

Cabe, entretanto, considerar que isso ocorre apenas com os Espíritos, aliás, em maioria esmagadora, que ainda não dispõem de bastante aperfeiçoamento moral e intelectual, pois quanto mais elevado se lhes descortine o degrau de progresso, mais amplo se lhes revela o poder plástico sobre as células que lhes entretecem o instrumento de manifestação. Em alto nível, a Inteligência opera em minutos certas alterações que as entidades de cultura mediana gastam, por vezes, alguns anos a efetuar.

Temos também nas sociedades respeitáveis da Espiritualidade aqueles companheiros que, depois de estágios depurativos, se elevam até elas, por intercessões afetivas ou merecimentos próprios, carregando, porém, consigo, determinadas marcas deprimentes, como sejam mutilações que os desfiguram, inibições ou moléstias que se denunciam na psicosfera que os envolve, ou distintivos outros menos dignos, como remanescentes de circuitos mentais dos remorsos que padeceram, a se lhes concentrarem, desequilibrados, sobre certas zonas do corpo espiritual, mas, em todos esses casos, as entidades em lide ali se encontram, habitualmente, por períodos limitados de reeducação e refazimento, para regressarem, a tempo breve, no rumo das sendas de saneamento e resgate nas reencarnações redentoras.
por Marlon Santos
de CVDEE

5 comentários:

  1. Não entendi uma coisa: após este estágio, os espíritos continuam como estavam em vida para que sejam purificados? Ou até passarem por este estágio continuam com as deficiências qdo desencarnaram? Pela tua atenção, agradeço.

    ResponderExcluir
  2. Por gentileza, meu esposo Valdir Maas Bonow, possui uma atrofia cerebelar, teria como atende-lo à distância? Não sei onde escrever para pedir ajuda a ele, moramos em Rio Grande-RS, para nós seria dificil levá-lo pois ele tem dificuldade grande de andar. Teria como ajudá-lo à distancia?
    Agradecida
    Magda Suzana Alves Bonow

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde.
    Eu, e uma familiar, temos intenção de consultar com o sr., todavia, não consegui na internet um número para contato, para fins de agendamento de horário, porquanto queremos ir de condução própria até o local de atendimento.
    Aguardo resposta.
    Darla Mello.
    darlamello@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Sábado passado, 11-05-13, visitei pela primeira vez o centro em Cachoeira do Sul para fins de tratamento com o Dr. Ricardo (OBS: estou com anemia hemolítica auto-imune). Foi muito bom ter presenciado o que vi. Trago mais esperança na alma.

    Mas bem.

    Gostaria que você escreve sobre as "possíveis causas da gagueira do ponto de vista espiritual", visto que sou leitor espírita há alguns anos, li toda a codificação e muitas outras obras, e em nenhuma me deparei com o assunto. Além de que, a medicina terrena, nem de perto sabe como cuidar disso satisfatoriamente. Claro que deve ter repercussão cármica, mas gostaria de me inteirar mais sobre o assunto, visto que apresento uma espécie de gagueira nervosa, que não chega a ser grave, mas me incomoda, pois me tolhe a expressão.

    Votos de felicidade.

    RODRIGO FREITAS
    SÃO GABRIEL-RS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo, acesse www.luzdecaritas.com.br, passe Mail para José Muniz que ele irá ajudá-lo.

      Excluir